Quando o valor da experiência torna o preço irrelevante

Para quem atua na área publicitária/comunicação sabe que se atualizar a todo momento é imprescindível, isso porque nosso mercado está em constante mudança. Mas quem mora longe das grandes capitais, assim como eu, sabe que desfazer a mala é desnecessário.

Já perdi as contas de quantas vezes viajei este ano, sempre atrás de algum curso, palestra ou workshop para poder me capacitar e fazer networking. É incrível poder se conectar a um novo mundo, mas às vezes o conteúdo não é compatível com a superpublicidade que fizeram, o professor e a equipe organizadora estão mais preocupados em ganhar dinheiro ou o hotel em que você ficou não era bom, o atendimento péssimo, o que te fez estressar e não aproveitar 100%, por isso quando a experiência é boa por completo, impossível não expressar toda essa alegria e gratidão.

Depois de um mês fazendo todo final de semana curso de Gestão de Salão de Beleza (sim, eu fiz para atender melhor um cliente da área da beleza, mas conto mais sobre isso em outro artigo) semana passada foi vez de ir para São Paulo participar do curso de Análise de Dados e BI para Planners realizado pelo IBPAD, ministrado pela Dani Rodrigues e com participação do Wesley Muniz, Gerente de BI do Bradesco, e Gabriel Ishida, Coordenador de Social Media e BI na Pernod Ricard.

Passei a semana inteira ansiosa, viajaria na sexta ao meio dia e só retornaria para casa na segunda pós almoço. Quatro dias longe de casa e um final de semana de intensa imersão. Sem contar que era minha primeira viagem completamente sozinha. Ansiedade e adrenalina ao extremo.

                                                                        O HOTEL

Finalmente viajei na sexta chegando em São Paulo às 17h30. Me aventurei no metrô e lá fui eu em direção ao hotel. Nunca havia ficado lá, não conhecia e estava um pouco receosa de não me sentir à vontade. Sou um pouco fresca com questão a hospedagem.

Primeiro ponto positivo: Olhando no mapa vi que ficava a poucos passos da Paulista e poderia ir à Starbucks ou Casa das Rosas sem me matar de andar. Me apaixonei. Chegando ali na esquina do Itaú, vi a famosa Praça Oswaldo Cruz e o hotel bem ali, Real Paulista o nome. Fui entrando e na recepção simplesmente me surpreendi: o recepcionista sabia meu nome, me recepcionou com a maior simpatia e me deu a chave do quarto. Entrando tirei as coisas da mochila e senti que estava em casa. A decoração, a recepção, o design do quarto e escolha dos móveis, tudo favorecia para fazer eu me sentir absolutamente à vontade. E a simpatia dos colaboradores era unanime, sempre muito preocupados se estava à vontade, se poderiam fazer algo ou contar alguma história para tornar sua estadia mais confortável.

                                                                           O CURSO

No outro dia já iria para o curso no Impact Hub que fica dentro do Ekoa Café na Vila Madalena. Cheia de ansiedade e animação lá fui e superaram todas as minhas expectativas.

A Dani já iniciou com maestria, entendendo o cenário que cada um vivia e trabalhando para que o conteúdo chegasse de forma compreensível a todos, independentemente do seu nível de familiaridade com o mundo planner. Nos contou mais sobre como montar um planejamento digital a partir de: informação, processo criativo e transformação da ideia em negócio. Lembrando que ela trabalha com real time na COCA COLA gente! ❤

O Wesley Muniz, gerente de BI no Bradesco, fez uma linda participação nos colocando a par de como funciona o Business Inteligence e o monitoramento a partir de keywords, canais, usuários, metadados e imagens. Além de diagnosticar mudanças culturais e sociais. Ou seja, a partir de dados é possível solucionar problemas e diminuir a taxa de rejeição de uma marca no mercado.

No dia seguinte, domingo e último dia de curso, foi dia de colocar toda a informação adquirida em prática em um exercício de planejamento. Estudar o cenário macro e micro é indispensável tanto para ter argumentos como para entender o que funciona ou não para cada cliente. Ter acesso a todo conteúdo da Dani nos fez ver tudo com outros olhos e aprimorar o feeling antes de sentar para planejar qualquer campanha.

Dentre tantas coisas que aprendemos, que a não ser que eu quisesse fazer um texto interminável não conseguiria expressar, o que mais me surpreendeu foi a preocupação e cuidado de levar informação de uma maneira dinâmica. Sempre que estávamos prestes a ter um pane no sistema com tanta coisa nova, ela parava, oferecia um café e voltava com tudo. Era impossível não ficar vidrada e não se envolver com cada frase dita.

Isso sem dizer que no último dia também contamos com a palestra do Ishida, da Pernod, que nos colocou frente ao cenário de luxo e como os dados conseguem mudar totalmente o foco de uma ação. Além de mostrar a importância do influenciador para as marcas seja para torna-la mais conhecida ou conectar com pessoas relevantes.

O curso foi completamente incrível, com muito conteúdo, muita gente bacana e muita experiência adquirida. Isso é o que chamo de valor agregado, quando você investe um valor x e tem um retorno tanto em conhecimento quanto em experiência que valem muito mais e não encontra à disposição por aí.

 

ibpad.jpg
Leticia, Chicca, Carol e eu, na foto pós almoço no Sushi Mac no ultimo dia de curso.

Foram quatro incríveis dias, perfeito tanto pelo curso ter suprido e superado todas as minhas expectativas, quanto por ter me sentido em casa no Real Paulista. Uma das coisas mais bacanas e que me marcou foi na segunda, dia de fazer check out, que eu estava louca atrás do livro O Atendimento na Agência de Comunicação do Roberto Corrêa e não encontrava em livraria nenhuma. O César, recepcionista, me ajudou nessa batalha ligando para vários locais, mas nada. Desci com as malas e ele se desculpou por não ter conseguido me ajudar e em um gesto genuíno falou: – ‘Já que são cinco horas de viagem leva essa revista para você ir lendo.’ Era uma edição da coleção guia de filosofia falando sobre Nietzche. Fiquei super feliz e me sentindo muito querida. A Claudia, gerente, também fez questão de descer para se despedir e saber como foi. Uma atitude simples, mas que tinha sido a primeira vez que havia presenciado.

Quando a empresa está mais preocupada em entregar valor, assim como o IBPAD e o Hotel Real Paulista, o preço se torna irrelevante, porque a experiência fica. Então fica aqui minha gratidão e a dica para TODOS seguirem o exemplo.

Vale lembrar que o IBPAD tem mais cursos na área de comunicação digital e quem quiser saber mais é só clicar aqui. E para conhecer mais sobre o Hotel Real Paulista também segue o link. Recomendo os dois!

E ah..o livro eu consegui comprar na Editora, mas ainda assim a revista tem uma história de cuidado e zelo com o cliente e um lugar especial na minha estante.

Anúncios

2 comentários em “Quando o valor da experiência torna o preço irrelevante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s